Condomínios ampliam áreas e serviços para pets – Folha de São Paulo

Espaços diferenciados em áreas comuns de edifícios residenciais certamente fazem toda a diferença na hora da decisão do cliente. Uma das formas de agradar novos consumidores certamente é planejando os edifícios para atender cada vez melhor os animais de estimação. Matéria publicada pelo jornal Folha de São Paulo, assinada por Daniel Vasques, traz dados da Projeção Radar Pet 2013, a qual aponta que cães e gatos estão presentes em 39% dos lares das classes A, B e C.

Para atender a demanda, muitos lançamentos trazem o espaço pet, porém o nível de sofisticação ainda é variado. Segundo a reportagem, os imóveis mais simples contam com áreas verdes destinadas aos animais, enquanto lançamentos mais sofisticados trazem playgrounds caninos.

Para acompanhar as necessidades do público, vem crescendo o número de imóveis usados com áreas adaptadas para atender os bichos de estimação. A informação foi dada ao repórter pelo diretor da administradora de condomínios Manager, Marcelo Mahtuk.

Para que não haja conflito entre moradores, as questões mais polêmicas relacionadas aos animais são tratadas em assembleias de condomínio, visto que as convenções não costumam ditar as regras para a criação de animais. Quer saber mais sobre criação de animais em apartamentos? Clique aqui e confira a matéria na íntegra!